Sindicalista Hélio Anomal já comunicou ao diretório regional a intenção de disputar a convenção como cabeça de chapa |

O sindicalista Hélio Anomal será candidato à prefeitura de Campos pelo PT. Ele encerra este ano um ciclo de 30 anos à frente do Sindicato dos Trabalhadores da Cedae. Diz com garbo que deixará mais de R$ 1 milhão em caixa e um patrimônio acima de R$ 40 milhões. A decisão de disputar à sucessão municipal já foi comunicada ao diretório regional. “Precisarei de apenas 3 minutos em rádio e TV para falar o que penso”, observa.

“Não fui convidado”

Sobre a ausência do partido na recente visita da presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, para inauguração de 600 casas em Campos, Anomal contemporiza. “Faltou comunicação. O PT vai onde é convidado. Em momento algum recebemos convite para participar da solenidade”, disse.

Corpo estranho

O Sindicalista também não perde a oportunidade alfinetar o vereador Marcão, que recentemente trocou o PT pelo Rede Sustentabilidade, de Marina Silva: “Ele nunca foi PT. Esteve no PT. Marcão vem de um grupo que não era orgânico. Sempre pertenceu ao PHS, PSDB. Entrou no PT acompanhando o saudoso vereador Renato Barbosa, mas seu histórico demonstra que nunca foi partidário”.

*Com informações da Coluna Roberto Barbosa em O Diário

Comentários

comentários