Em entrevista ao Canal VIU!, Dr. Aluízio, que também preside a Ompetro, diz que aceita discutir desoneração para dinamizar o mercado de trabalho

Imagens: Helinho Gomes | Canal VIU!

O prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, disse nesta quarta-feira (28) que abre mão de um percentual de royalties do petróleo proveniente da produção nos poços maduros, caso haja necessidade de desonerar a atividade na Bacia de Campos.

Segundo ele, o município compensaria a perda com o fomento da economia e a geração de empregos, o que permitiria fluxo de renda. O tema foi abordado durante gravação de uma entrevista ao jornalista Roberto Barbosa para o canal eletrônico da revista VIU! no Youtube.

“Existe uma realidade factual que diz quanto menos impostos mais empregos gerados. Para esses campos maduros há que se flexibilizar essa questão dos royalties.  Não como regra geral, mas nesses poços maduros”, disse Dr. Aluízio, que também é presidente da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo.

Na mesma entrevista que já está disponível na íntegra, o prefeito analisa a importância de manutenção dos programas sociais no município, como passagem a R$ 1 e Restaurante Popular. Ele avalia que esta rede de proteção social deve ser analisada como fomento a economia, já que o dinheiro que o beneficiário poupa com a tarifa e com a comida é empregado em compras no comércio local.

Comentários

comentários