Vereadores de Teresópolis-RJ acolheram resultado da Comissão Processante que apurou desvios de verbas do Fundo de Previdência dos servidores |

Da Redação |

viu OUTUBRO2015_JPG 4
Edição Especial de VIU!, com reportagem de capa sobre Teresópolis. Conteúdo conclamava os vereadores a virarem a página de uma história de desmandos e instabilidade na cidade da Região Serrana

A Câmara de Vereadores de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, cassou o mandato do prefeito Arlei Rosa durante sessão legislativa realizada na manhã. Os parlamentares acolheram por unanimidade o relatório de uma Comissão Processante  que apurou desvio de verbas do Fundo de Previdência dos Servidores.

Arlei também foi denunciado por enriquecimento ilícito em função do Haras 88, propriedade dedicada a criação de cavalos de raça em Sapucaia, na divisa com o Estado de Minas Gerais. A propriedade está avaliada em R$ 3,5 milhões.

Os desmandos administrativos na cidade foi tema de uma reportagem especial na edição de número 32 da revista VIU!, que começou a circular na quarta-feira 28/10, um dia antes da sessão que decidiu o destino político do prefeito. A reportagem também está reproduzida no portal VIU ONLINE. A edição impressa teve a maior parte da tiragem dedicada à cidade serrana.

A situação de Arlei Rosa era considerada insustentável sob o ponto de vista administrativo, mas ainda assim, ele tinha expectativa de arregimentar os votos necessários para manter-se no cargo. Na última semana ele tentou uma última manobra, transferindo o feriado do Dia do Servidor, comemorado na quarta-feira 28/10 para esta quinta-feira, 29/10. No Brasil inteiro o feriado foi transferido para sexta-feira (29/10).  O objeto era prolongar o feriadão e esvaziar a cidade no dia da sessão legislativa. Mas a Câmara de Vereadores conseguiu anular o decreto do prefeito.

Com a cassação de Arlei Rosa, os vereadores conseguirão virar a página de um dos governos mais conturbados na história do município.

Comentários

comentários