* Luciene Cruz

O governo federal reforçou o programa Cidades Digitais com mais R$ 100 milhões de investimentos. Os recursos permitem a abertura de uma nova chamada de municípios interessados em participar do projeto coordenado pelo Ministério das Comunicações e a inclusão no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A partir desta segunda-feira, dia 4, as inscrições vão estar disponíveis no site do Ministério.  O projeto foi criado para modernizar a gestão municipal, oferecer acesso da população a serviços de governo eletrônico e incentivar o desenvolvimento local. O programa prevê infraestrutura de conexão de rede entre os órgãos públicos municipais e a instalação de aplicativos de governo eletrônico para gerir os setores financeiro, tributário, da saúde e educação.

Para o professor de engenharia de redes de comunicação da Universidade de Brasília (UnB), Rafael Sousa,  a iniciativa do governo está de acordo com a economia moderna e contemporânea, que precisa de forte suporte nos meios de tecnologia da informação.

“Toda economia desenvolvida precisa de meios de informação tecnológica para avançar. Quanto mais perto da população, melhor. Esse é um projeto de desenvolvimento do país.

”No entanto, Sousa defender o estabelecimento de um plano de metas “rigoroso” para que o programa não fique apenas no papel. “Em geral, todo o desenvolvimento de tecnologia da informação social tem demorado muito. Não temos conseguido alcançar a qualidade necessária e nem a velocidade ideal. Claro que sabemos que isso não ocorre de um dia para o outro, mas para ter resultados a longo prazo é necessário projetos de curto prazo bem definidos e gestão de um projeto de forma bem rigorosa.

”O cronograma do governo prevê que, até o fim do mês, as empresas de tecnologia contratadas pelo governo federal terminem de avaliar a atual infraestrutura disponível nas cidades selecionadas para a montagem do projeto.

* Agência Brasil

Comentários

comentários